terça-feira, 29 de dezembro de 2015

BEIJO

Clicar na imagem para ampliar


Beijo

Recebo teu beijo
Suave
Perfumado
Intenso...
Beijo teu sorriso.

Fotos e poema: Van Zimerman

A outra xícara de café vazia


Madrugada,
Do relógio de parede
Os números desprendem-se
Os segundos e minutos curiosos
Observam as horas contidas
Nas  gotas d' água que  deslizam
No vidro da janela...
Enquanto a Saudade desenha
Arabescos em teu retrato,
E na tua xícara de café vazia,
Sinto frio...


Van Zimerman
 29/12/2105

AMOR - Foto/ Poema


domingo, 27 de dezembro de 2015

Ao Meu Amor...


A cada toque do vento,
Sinto teus beijos...
E nesse encontro mágico,
De corpo alma,
Respiro você, por segundos
Que lembram a eternidade,
Eternidade contida num caleidoscópio
De Amor e Saudade, que  resiste
Ao  tempo e a distância...

Van Zimerman
28/12/2015


Sugestão de música:

O Apanhador de Sonhos

Nos fios da rede
Os sonhos despertam
Em irregulares linhas, caminhos...
Teia surreal
Tecida em sonhos, em versos,
Mistérios da Vida,
Refletidos na pena de cristal,
Espelhos d’alma...
Van Zimerman
28/12/2015

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Um ótimo dia!


20/12/2015







O SONHO DESPERTA



Com amor
Germina o pensamento,
Gesta-se a vida,
Com pinceladas de sorrisos e lágrimas
Desabrocham contornos,
Formas, cores e emoções,
O sonho desperta e, sutil
Espera teu adormecer...


Foto e poema:  Van Zimerman


Uma bonita semana!

Clicar na imagrm para ampliar


Na pausa da chuva
o encanto do fim de tarde-
deliza um poema


Fotos e poema: Van Zimerman. 20/12/2015

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

sábado, 12 de dezembro de 2015

Um bonito fim de semana!!


SAUDADE


Na realidade ou no sonho,
Num piscar de olhar
A saudade implode em versos.
Foto e Poema: Van Zimerman
12/12/2015

Lágrimas e Reticências...


As linhas do Destino
Entrelaçam nossas Vidas,
Diminuindo a distância
Que viaja em versos de Amor,
Amor que cintila em sonhos...

Na madrugada fria,
A saudade aconchega-se
Nas pérolas do colar, e na rosa vermelha...
Enquanto aguardo tua volta
Imagino você saindo do espelho,
E no silêncio azul, da tua camisa, perco-me
E por segundos, encontro-me  em teus braços...
Ah, ainda sinto teu perfume
nas lágrimas que deslizam,
Feito reticências...
Foto e poema: Van Zimerman
  12/12/2015

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

sábado, 5 de dezembro de 2015

Amor tão distante


No silêncio da madrugada
A saudade fragmenta-se
E o Amor tão distante,
Intocável e impossível
Sem palavras, adormece
Para despertar intenso,
Suavizando a dor e a ausência,
Com as cores do amanhecer.

Van Zimerman




"Tristesse"  Chopin

Perfume e Saudade


Aos poucos,
O teu perfume acaricia
Meu sono, fechando meus olhos
E faz-me dormir em teus braços
E sonhar com teus beijos...
Vanice Zimerman Ferreira
06/12/2015

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

AMO


Com fios da imaginação
Feitos de arco-íris,
O pôr do sol tece lembranças
Do teu olhar e sorriso,
E suavemente escreve as letras do teu nome...
Amo respirar tua surreal presença
Em cada gota d'água,
Na revoada do pássaros
E no perfume da flores,
Na  beleza imóvel do Louva-a-Deus...
Amo observar no lago
o reflexo do teu rosto mover-se
Em minha direção,
Amo, amo, amo...
Van Zimerman 
 01/12/2015

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

domingo, 29 de novembro de 2015

Mon Amour

A lembrança
Do teu  rosto
Envolve o fim de tarde,
E a Saudade anoitece e alonga-se
No brilho da lágrima que desliza,
E deixa-se acariciar pela chuva,
Num breve silêncio dos sinos-de-vento...
Van Zimerman

****
Mon Amour

La mémoire
De votre visage
Elle implique fin de journée

Van Zimerman

sábado, 28 de novembro de 2015

Reflexos no Piano






Num canto da sala,
O  piano antigo reflete um rosto...
Enquanto,  as teclas em silêncio sonham
Com os  toques suaves e intensos
Das tuas mãos...

Foto e poema: Van Zimeman
28/11/2015

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

No entrelaçar das nossas mãos




Madrugada
Começa a chover
Na beira da praia,
A chuva  suaviza
E desfaz nossas pegadas,
Mas, continuamos a caminhar juntos...
No entrelaçar das nossas mãos
O Amor tece as cores do amanhecer...
Foto e poema: Van Zimerman 
27/11/2015

Uma Saudade (Microconto)




Na esquina  dilui-se tua imagem... Ah, e nas  gotas d’água, os  reflexos de uma  saudade...
Van Zimerman 
 26/11/2015

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Van Zimerman - Perfil

Van Zimerman -Perfil 


                                  http://www.recantodasletras.com.br/autores/vaniceferreira


Haiga (Haicai com imagem)



As cores deslizam
escorrem em gotas,
versos surreais


Van Zimerman


Mandalas de Folhas




Em uma das mãos seguro
Uma folha  do Plátano
Lembranças do Outono...
Na fragilidade da folha,
Ainda sinto o toque das tuas mãos,
E, de um tempo em que fazíamos
Mandalas de folhas...
E depois ficávamos juntinhos,
Observando a brisa
Acariciar as folhas,
E as cores do pôr do sol.
Não resisto e...
As lágrimas escapam.


Tela e poema: Van Zimerman
 22/11/2015

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

DOIS CORAÇÔES


A tinta vermelha dilui-se em água
E, em algumas gotas do brilho do teu olhar,
Do teu perfume...
Os tons aconchegam-se,
Tingindo a folha de Canson
E assim o Amor aquarela-se suave e intenso,
Unindo dois corações...
Van Zimerman
20/11/2015

Silêncio e Saudade

N
Na pausa da chuva
A Lua  brinca de esconde-esconde,
Enquanto fecho o livro de poesias,
Ah, tanto silêncio e saudade...

Van Zimerman
Nana Caymi Dois Corações

sábado, 14 de novembro de 2015

O abridor de cartas



O antigo abridor de cartas,
Ainda guarda o calor da tua mão.
Há tantos caminhos
Nas linhas das tuas mãos
Que ficaram suavemente impressos
Em meu corpo e alma...
Saudade que se aconchega,
Buscando respirar  a tua presença
Em cada objeto,
Cada sorriso,
E nas  palavras de amor,
Que ainda sobrevivem a distância,
Lembram páginas
De  um perfumado pergaminho
Feito de pétalas de rosas...


Van Zimerman


Sugestão de música:
Krystian Zimerman - Beethoven - Piano Concerto No 3 in C minor, Op 37Krystian Zimerman - Beethoven - Piano Concerto No 3 in C minor, Op 3

MANDALA AZUL


Na tela em branco,
Um coração azul, em silêncio
E Repleto de saudades
Descontrói-se,
Estilhaça a solidão em gotas...
E, em pinceladas intensas,
O Amor renasce em nuances azuis,
Mandala surreal
Refletida em teu olhar...
Tela e poema: Van Zimerman
 14/11/2015

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

No deslizar das lágrimas



Lua ausente,

Presente em meu olhar

O teu rosto, e por segundos
O espelho reflete tua presença...
Rotina que silencia a mente,
Mas, não silencia o coração:
No deslizar das lágrimas
Desmancham-se letras,
Misturam-se cores
Flutuam reticências
Que acariciam tua ausência...

Van Zimerman
13/11/2015 

domingo, 8 de novembro de 2015

CANECA DE ÁGATA



Em cima da pia,
Ao lado do filtro de barro
A tua caneca de ágata azul,
Com os morangos recém-colhidos...
Na mesa da sala, teu  livro preferido,
Ainda entreaberto
com as pétalas de rosa
Esperam  tua volta...

Velatura e  poema:  Van Zimerman

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

HAICAI: RETRATO EM TRÊS VERSOS


Agradeço a Revista Carlos Zemek e a escritora Isabel Furini, o convite  e ótima publicação.

Van Zimerman


http://revistacazemek.blogspot.com.br/2015/10/van-zimerman-haicai-retrato-em-tres.html

Saudade tecida em linho


Num mágico bailar,
Entre o amor e a sensualidade
As lembranças brincam
De esconde-esconde
Nas dobras da manga da tua camisa,
E a Saudade tecida em linho
Refugia-se no colarinho,
Ainda com teu perfume...
Van Zimerman
06/11/2015

A barba por fazer...


Madrugada,
Um lampião
Ilumina teu rosto
Os cabelos em desalinho
A barba por fazer,
Em silêncio
Respiro você...
Em oito versos.
Van Zimerman
05/11/2015

terça-feira, 3 de novembro de 2015

Ausência da Lua

Noite sem Lua,
Os ponteiros do relógio de parede imóveis
Ouço “Clair de Lune”...
O som do piano toca minh’alma
E a saudade desenha arabescos
Nas linhas das minhas mãos
E, em cada lágrima,
Um breve espelho
Reflete  tua ausência.

Van Zimerman


"Clair de Lune"

sábado, 31 de outubro de 2015

Pequenos Vitrais Surreais









Do porta-retratos
As lembranças descolam-se
Movimentam-se com intensidade
E assim, quebram o vidro  que renasce
Em  mosaicos encantados...
E por segundos,
Posso sentir teu perfume,
Tocar em teu rosto,
Fecho os olhos
E abraço as tramas
Da antiga camisa branca
Que você insistia em dobrar as mangas,
Guardei um dos botões,
E muitos sonhos juntos.
E assim à noite sem pressa
Em sintonia com a chuva me faz companhia,
Enquanto observo  os pequenos vitrais surreais,
Coloridos por uma saudade intensa
Que pincela a cada amanhecer
A esperança da tua volta...
Van Zimerman
01/11/2015

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

As Mãos Tingidas De Pólen...


Envolvo tua foto
Com moldura de pétalas
Sinto o perfume dos lírios,
E as mãos tingidas  de pólen...
Sutil, mas intenso  amor de Inverno
Que se mescla à Primavera.
Olhar que me embriaga,
Serpenteia, sem pressa
Meu colar de pérolas,
E aconchega-se milimétricamente em mim.
Respiro tua ausência
Na lembrança do teu beijo,
E a saudade e reticências,
Desenham tua presença,
Distanciando,  um ponto final
Van Zimerman 
28/10/2015

Meia-luz


Meia noite
Meio-tom
Um amor distante
Aproxima-se à meia-luz,
Uma lágrima no porta-retratos...
Van Zimerman
27/10/2015

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

O Portão e o Vento



Num piscar de olhos

Distancia-se o pensamento,
Busco encontrar-te
Em cada folha do Plátano
E pétalas de rosa que guardei...
Imagino que esteja próximo a esquina
Vindo em minha direção,
Mas, num piscar de olhos.
Você retorna aos meus sonhos,
E o portão abre-se com o vento...

Van Zimerman
25/10/2015

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Castelo de Poesias



Há um encanto
Na solidão noturna, repleta
Da ausência de teus passos,
Do aconchego dos teus abraços...
Há um encanto
No chá que esfria na xícara,
Na lágrima que ensaia mover-se
E alonga-se, tentando acariciar meu rosto,
Enquanto aguardo tua volta...
Há um mistério em nossa despedida,
Uma vontade de ficar...
Mas, as palavras dispersaram-se
Em ventos coloridos de um arco-íris,
Semeando letras, reticências...
Um pouco do teu olhar
E da essência do teu beijo ficou em mim
E uma saudade intensa desse  amor
Que vive solitário em um  castelo de poesias...
 
Van Zimerman
 24/10/2015

domingo, 18 de outubro de 2015

DETALHES EM SÉPIA

                                    

Noite fria,
Ainda em meus lábios
A saudade dos teus beijos,
Das pétalas de rosas invisíveis
Espalhadas no lençol,
Guardei o nosso  perfume...
Saudade 
Do teu cabelo em desalinho
Do teu jeito de sorrir,
E de dizer:
“te amo
amo
amo...”
Van Zimerman
17/10/2015

Foto: Van Zimerman

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

O Violino e o Vento



Na imensidão de teu olhar, perco-me.
Ah, se pudesse tocar tuas mãos e sentir a linhas do teu rosto...
A volta ao mundo apenas em segundos.
Encontro em cada palavra tua
Uma imagem, um sonho...
Aromas e sabores de Saudade envolvem-me
E, num piscar de olhos
Invadem meu corpo e alma
É especial viajar nas notas musicais
E sentir as cores das cordas do violino
E o toque do vento,
Repleto de teus beijos.
Van Zimerman
15/10/2015

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

O coração deságua em versos





Há tanto amor e lembranças 
Contidas em uma lágrima,
Que o coração deságua em versos,
E os reflexos  de uma Saudade  estilhaçam-se
Em cada anoitecer sem a tua presença,
E na ausência de teus carinhos,
A Vida prossegue, derretendo relógios.
E aos poucos a esperança renasce,
Busco encontra-te em um "passeio no lago,"
Em uma tela de Renoir, 
Nas pinceladas  intensas e angustiadas de Van Gogh
Ou, e um poema de Baudelaire.


Foto  e poema:  Van Zimerman
12/10/2015 

Antologia "CONEXÃO" (Feira do Poeta) - Curitiba-PR - Informações e vendas:

Clicar na foto para ampliar 


Agradecemos as presenças e  carinho com nossa Antologia "CONEXÃO" (Feira do Poeta) - Curitiba-PR  - Lançada no dia 04/10/2015. Organizador: Amaury Nogueira. Capa: Van Zimerman



Amaury Nogueira - Organizador


 Van Zimerman (04/10/2015)

Informações e vendas: vaniceef@yahoo.com.br

R$ 25,00 (com despesa do correio)

domingo, 11 de outubro de 2015

Espelhos de Saudade









No labirinto de pétalas,
Cintilam  versos,
Perfumando  a solidão
Espelhos de saudade.
Van Zimerman
12/10/2015

sábado, 10 de outubro de 2015

Haiga




manhã de outubro-
na  calçada,  a flor de Ipê
bem- vindo vento



Foto e poema:   Van Zimerman

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Livro "EPITÁFIO" - Osmarosman Aedo - Instituto Memória


Livro "EPITÁFIO"  - Osmarosman Aedo 


Informações e vendas: 


INICIAÇÃO



Nas linhas
Em tons de lilás
Caminhos e escolhas
Nas pétalas do amor-perfeito
Perfeita iniciação:
Silenciam-se os sinos- de- vento.




Foto e poema: Van Zimerman

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Piano

  
No silenciar
       Das teclas do piano,
               A espera, do toque das tuas mãos...
 
Van Zimerman 
26/09/2015

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

sábado, 19 de setembro de 2015

Roda de Fiar




Roda de Fiar

As brumas envolvem
A roda de fiar,
Enquanto, a mulher tece sonhos
O Destino tece vidas...



Foto e poema: Van Zimerman

domingo, 13 de setembro de 2015

Saudades e Reticências





Ao tocar o colar de pérolas
Cintilam lembranças,
Das tuas mãos...

Em cada cintilar,
Saudades e reticências
Buscam um ponto final.

Van Zimerman

13/09/2015