sábado, 24 de junho de 2017

Sinos de Pétalas



Em silêncio
Dobra-se o fim de tarde
Em sinos de pétalas...

Van Zimerman, IWA
 23/06/2017

Saudade


Despede-se à tarde
No silenciar da tua voz...
Invade-me
Em ondas, tua fotografia.

Van Zimerman, IWA
24/06/2017
Richard Anthony - Aranjuez,Mon Amour


Paredes com sementes de dentes-de-leão


No estilhaçar das nuvens
Um branco e tênue labirinto,
O vento desenha paredes
Com as sementes de dentes-de-leão...
Inquieto,
Meu  coração refugia-se.
Van Zimerman, IWA
 18/06/2017

Mãos nubladas


Na solidão e encanto
De mais uma tarde fria,
As reticências
Tingem com tons de  cinza
Minhas mãos
E,  meu olhar
Busca encontrar-te...
Mãos nubladas
À espera do breve toque,
Das cores do beija-flor
Que dissipa minhas lágrimas...
Van Zimerman, IWA

terça-feira, 20 de junho de 2017

Beija-me com a cálida suavidade da despedida do Outono...

No encanto e na solidão
Desta madrugada tecida
Com nuances de chuva,
Beija-me com a intensidade
E sensações da mudança  de estação
Da despedida do Outono,
Do toque frio e sutil da chegada do Inverno...
Emocionada, empresto do teu olhar
Os reflexos das folhas do Plátano, e
As cores do arco-íris
E assim, os tons em ondas de energia
Diluem-se em gotas de tintas
Envolvem-me, aquecem-me
Com uma cálida suavidade...
Em sonhos, sinto a  lembrança
Da magia do teu beijo,
Suave, sensual e encantado
A acariciar meus lábios, sem pressa,
Sem despedidas,
Enquanto, na lareira as labaredas
Aos poucos, diminuem o misterioso
Bailado de luz e vida, e adormecem
Em silêncio, juntinhos admiramos
O Antigo Ritual dos Elementais do Fogo...
Enquanto, em nossa xícara,
Algumas gotinhas de café deslizam
E acomodam-se no pires,
A madrugada fria, mas repleta do calor
Dos nossos lábios e abraços
Despede-se e transmuta-se
Em um poema que cintila
Em versos, em emoção, imagens e aromas
Emolduradas de incenso de pétalas de rosa
Para o meu amor...
Van Zimerman, IWA/ em 21/06/2017
***O Inverno 2017 começou às 01h24, 21 de junho.


domingo, 18 de junho de 2017

Parque Bacacheri - Curitiba - PR- Brasil





Garça


                                                   Fotos: 04/06/2017


Tons de ferrugem


Nas farpas do arame
O tempo enferruja-se
Devaneia...
Os tons terra
Tingem lembranças,
Pincelando em toques suaves
Tua camisa branca,
Ah, o aroma de café...
Van Zimerman, IWA
18/06/2017

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Dia 16 de junho, o Bloomsday em Dublin - James Joyce


"No dia 16 de junho, comemora-se o Bloomsday - festa literária criada para celebrar o escritor irlandês James Joyce e Ulisses, sua obra inspirada na Odisseia, de Homero. A data do Bloomsday não foi escolhida por acaso. No livro, a vida do protagonista Leopold Bloom em Dublin, na Irlanda, é acompanhada por quase 18 horas ao longo de 16 de junho de 1904."


Book Literário - James Joyce:
http://www.recantodasletras.com.br/trabalhosacademicos/3041534
Vanice Zimerman IWA
 16/06/2017

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Repleta de Fractais


Noite fria,
Na rua deserta
A solidão dos sinos de vento
À espera do teu vento menino
Para embalar a nossa rede,
Tecida com sonhos,
E, repleta de fractais
Em tons de verde, cyan e magenta...
Van Zimerman, IWA
 14/06/2017


Foto: Van Zimerman (novembro,2016)

No adormecer do silêncio


Madrugada outonal
Sinto a ausência da Lua,
Desliza a lágrima...
No adormecer do silêncio,
O silenciar das teclas do piano
Invade e imobiliza
A peças do jogo de xadrez
Enquanto, o amor e saudade tecem
Num ritual encantado
As cores do nosso amanhecer,
Escrevo este poema
Que cintila em versos
Para o meu amor...
Van Zimerman, IWA
14/06/2017

Asas de Pétalas


Um Pássaro
Voa em meus pensamentos,
Em suas asas, o movimento
Das pétalas de rosas,
Perfume que envolve...
A cada toque, o vento
Espalha as diáfanas notas,
E assim, despede-se  o pássaro
Voa até desaparecer no céu azul,
E, em cada pétala a lembrança
Do olhar, do canto, da busca
Corajosa de transcender a vida...
Van Zimerman, IWA
12/06/2017

domingo, 11 de junho de 2017

Carinho com gosto de bombom de cerejas


Com as cores do  pôr do sol
Pincelei um travesseiro de nuvens,
E, embaixo dele guardei para você
Três bombons de cerejas...
E com pitadas dos tons do amanhecer,
Beijo-te com a suavidade
Que o raio de sol, ainda tímido
Ilumina as três pétalas da calêndula,
Um beijo doce, sem pressa, repleto
Do encanto das gotas de orvalho,
Cintilando em nosso olhar,
Feito pequeninos espelhos
No azul do céu  a flutuar...
Van Zimerman, IWA
 11/06/2017

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Encantados laços


O silêncio aconchega-se,
Devagarzinho
No delicado entrelaçar 
Das rendas de bilros...


Van Zimerman, IWA

MEU AMOR

Desliza
Em meu corpo e alma
Com  a suavidade
Dos teus beijos
E, invade-me
Com  a intensidade
Do toque carinhoso
Das tuas mãos,
Abraça-me
Com os tons do teu olhar,
Repleto de ternura,
Aquece-me com teu sorriso
E,  assim,  a saudade aquieta-se,
Devaneia e  rabisca um coração,
No livro de poesias...
Van Zimerman, IWA
 09/06/2017

Quando a bailarina recebe a luz do luar


Madrugada silenciosa:
De uma fresta na cortina de seda,
Um tênue raio de luar
Ilumina o porta-joias
E a bailarina imóvel...
Aos poucos, ela desperta
Sorri, ajeita os cabelos
E o vestido de tule azul,
Movimentando-se com delicadeza,
Desce do seu pedestal
E senta-se no veludo vermelho,
Num canto do porta-joias
E acaricia o colar de pérolas,
Sentindo  o suave aroma de rosa,
Que o envolve,
E depois, segura em suas mãos o anel,
Com a borboleta cintilante  cor-de-rosa
E um dos brincos de joaninha,
Curiosa, ela pensa em voar
Deixar-se levar  em suas asas...
O tênue raio de luar que atento a observa,
Apaixonado,  a convida
Para voar em direção à Lua...
Van Zimerman, IWA
 09/06/2017

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Dia Mundial do Meio Ambiente - 05/06/2017

Cores no fim de tarde

No jardim de casa
breve encontro de cores:
o sabiá e o fim de tarde...


Vanice Zimerman, IWA

domingo, 4 de junho de 2017

Silenciam-se as pérolas... (Microconto)


Em silêncio, Vermeer a observa, deslizam lágrimas em gotas de pérolas...
Van Zimerman, IWA
04/06/2017

sábado, 3 de junho de 2017

Haicai


da janela do trem-
os campos floridos
inspiram haicais


Van  Zimerman, IWA

Enquanto as nuvens passeiam


Amanhece,
Do vidro trincado da janela
Admiro o passeio  das nuvens
Que se aproximam
Se tocam
Num bailado surreal,
De imagens e cores...

Do vidro trincado da janela,
Feito um pássaro
A poesia, curiosa, voa
E em suas asas de cristal
Cintilam gotas d’água,
Versos alados,
E, ainda as lembranças
Dos sonhos tecidos
Com amor e encanto
Em nossa madrugada...
Van Zimerman, IWA
 03/06/2017



A janela branca e a teia


Da antiga janela branca
Vejo a flores do campo,
Respiro as cores
Sinto o perfume,
E a presença da poesia,
Encantando a manhã,
Enquanto na pequena teia,
Próxima à janela
Desliza
Um fio de saudade,
Silêncio.
Van Zimerman, IWA
02/06/2107