domingo, 25 de setembro de 2016

O toque do teu vento


Os sons dos sinos- de- vento
Embalam a solidão
Que fragmenta a ampulheta,
E refugia-se no vitral
Da janela antiga,
Trincada com o toque
Do  teu vento,
As cores voam,
E pousam na taça de cristal.
Van Zimerman 
23/09/2016

sábado, 17 de setembro de 2016

AGORA



Envolve-me
Em teus braços
E abraça minha solidão...
Van Zimerman 

***
Foto: Van Zimerman (17/09/2016)

sábado, 10 de setembro de 2016

Haicai 858


tardinha de sol-
em tons de vermelho
o perfume da rosa
Van Zimerman 
10/09/2016

Sons da Saudade

Na imobilidade
Do sino- de- vento,
A saudade
Do teu sorriso...
Van Zimerman
 10/09/2016

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Haiku competition on theme "The Gourds!" - CROÁCIA - 09/09/2016


Parabéns a todos que participam! Muito obrigada!

Competição haiku sobre o tema "A cabaças!"





        late afternoon–                                                                                                         
the colors of pumpkins                                                                        
    on Canson paper     
                                                                                 
 Van Zimerman, Brazil

Viagem no Espelho



Madrugada...
A solidão envolve
As grades de ferro
Da antiga janela...
Há tanto silêncio
Um silêncio imóvel
Intenso...
E saudade,
Na Janela entreaberta
Tenta disfarçar
A lágrima que desliza
E busca encontrar
Em meu rosto
As tuas linhas,
Tuas reticências,
Ah, uma única lágrima

Bem-vinda lágrima,
Que em sonhos
Viaja no espelho
Ao teu encontro...
Van Zimerman 
 07/09/2016

Haicai 858


tarde de setembro-
no espelho da sala
o pôr do sol
Van Zimerman 
 09/09/2016

MANDALA D’ÁGUA


Na roda de carroça
Encostada à cerca,
Solidão e silêncio,
A passagem do tempo
No cintilar das gotas d'águas
Na circular madeira...
Desejos contidos,
E o amor tão distante
E a saudade tingindo,
De azul mais um dia,
Na roda da Vida
Desabrocha
Sutil mandala d'água.
Van Zimerman
08/09/2016

domingo, 4 de setembro de 2016

Saudade de Cristal


Na solidão do fim de tarde
Fragmenta-se
Uma cristalina saudade
Dentro e fora de mim,
Lembra o aconchego das pedras
Que esperam o toque intenso
Das ondas do mar...

Cristalina saudade
Dentro e fora de mim
Inebria-se com o aroma do incenso
Ao contemplar o jardim japonês...

Cristalina saudade
Dentro e fora de mim
Tecida com as cores das manhãs
Distantes manhãs,
Em eu  podia tocar teu rosto
E receber teus beijos...

Dentro e fora de mim
Uma cristalina saudade
Permanece...
Van Zimerman
 04/09/2016

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

GUARDEI PARA VOCÊ





Hoje de manhãzinha,

Enquanto caminhava
Lembrei-me de você
E,  em uma garrafa
Linda e surreal,
Do mais fino cristal
Guardei para você
O azul do céu, três raios  de sol,
E um  coração que a nuvem desenhou,
Guardei para você,
A liberdade do voo
E  canto do bem-te-vi,
Mesclado ao som
De um antigo sino- de- vento...

E emocionada
Juntei da calçada
Algumas flores de Ipê,
Suaves poemas amarelos
E os guardei para você...
Daquela orquídea que tirei foto,
Acrescentei o aroma de baunilha,
Com sete gotas de ternura,
Que se mesclaram
A sensação de um beijo,
Repleto de amor intenso,
E ainda,
Àquela foto da joaninha, lembra?
E depois  fechei a garrafa.

Guardei para você
Um pouco do meu mundo,
Nosso mundo...
Para você eu guardei.

Van Zimerman
01/09/2016