quarta-feira, 29 de março de 2017

PARABÉNS CURITIBA, 324 anos!


CURITIBA EM VERSOS...
A imagem pode conter: atividades ao ar livre e água

Chove, enquanto escrevo,
A poesia passeia entre as letras do teu nome.
Nestas horas da madrugada
Imagino as ruas desertas,
Os antigos Casarões e Museus dormem...
As flores da Rua VX e das praças recebem a chuva,
Chuva que acaricia os lambrequins, e as grades dos portões...
E desenha nas poças d’água imagens e sonhos.
Van Zimerman, IWA
29/03/2017

domingo, 26 de março de 2017

O LIVRO DE PÉTALAS DE ROSA



Ao juntar algumas pétalas de rosas que haviam caído do vaso de cristal, em cima da mesa, não podia deixar de admirar a beleza ainda existente na cor rosa, em seus vários tons. Coloquei uma das pétalas na mão e observei as linhas suaves que as percorrem como se fossem suas impressões digitais...

Quantas lembranças e saudades uma rosa desperta? Quantos sonhos foram desenhados em suas pétalas perfumadas? Poemas escritos no espaço encantado da flor, guardada no coração, feito um livro surreal de pétalas em que o amor está em cada página, mesmo distante, ou ausente, as pétalas não murcham. O amor permanece vivo, pois as páginas recebem visitas das recordações e das lágrimas, nem sempre visíveis no olhar, mas cintilantes e intensas no coração.

Continuo olhar a pétala, é fácil mudá-la de posição, mas no livro guardado, a página rosa é difícil de ser virada, e o amor esquecido...
Vanice Zimerman IWA
 24/03/2017

terça-feira, 21 de março de 2017

Antigas lembranças...


Despedia-se mais um  verão,
O Amor e o vento
Desenhavam as  lembranças:
Um banho tépido
Com o aroma de ervas
E o toque aveludado
Das pétalas de rosas
Acariciavam juntas
Com tuas mãos
E teus beijos,
Meu corpo e alma,
Em uma mágica e secular sintonia
Enquanto o  luz da vela
Apagava-se aos poucos,
Nossos olhares  se iluminavam...
Van Zimerman IWA
 20/03/2017

segunda-feira, 20 de março de 2017

Haicai 918

fim de tarde-
o Outono
tinge suave
a folha de Canson...
Van Zimerman IWA
20/03/2017

domingo, 19 de março de 2017

Silêncio

À tardinha,
Gaiola aberta,
Distancia-se o pássaro,
Liberdade incerta...
Solidão em versos.
Van Zimerman IWA
 19/03/2017

SENSAÇÕES


Entre o piscar de olhos do pássaro azul
E o voo curioso da borboleta ao tocar a flor,
Há sonhos que se realizam em segundos
E a eternidade do amor contido em um beijo...
Van Zimerman IWA
18/03/2017

quarta-feira, 15 de março de 2017

O DOCE OLHAR DO FALCÃO


À noitinha, no jardim,
Ouço o canto das cigarras,
Enquanto a solidão envolve-me
E  abraça  uma saudade intensa
De sentir tua presença,
O doce cintilar do teu olhar,
O gosto dos teus beijos...
Ah,  como eu queria
Ser aquele falcão,
Mágico  e misterioso
Que livre, voa ao teu encontro...
Van Zimerman IWA
15/03/2017

terça-feira, 14 de março de 2017

A POESIA E SEU DIA!



P  oetas interpretam a vida e  os sonhos  com seus versos.

O nde houver amor, paixão, saudades e a natureza...

E spelho em uma lágrima, reflexos de emoções escritas em versos.

S onhos que se tornam possíveis através da poesia.

I  magens descritas em palavras, rimas e magia.

A mar, sofrer, sorrir e buscar entender o seu coração, a poesia nasce e vive  da alma do poeta...



Van  Zimerman IWA



. O Dia Nacional da Poesia, 14 de março, uma homenagem
ao poeta brasileiro Antônio Frederico de Castro Alves (1847-1871), no dia de seu nascimento.

sábado, 11 de março de 2017

Saudades...




Quanta saudade
Do teu vento menino,
Acariciando meus cabelos...

                                                                    Van Zimerman IWA

Liberdade




Da Janela 
O pôr do sol invade-me
Liberto-me

Van Zimerman


sexta-feira, 10 de março de 2017

VOCE, EU E A LUA



Saudades de mim
De poder voar
Na pena cintilante de um beija-flor
Que encontrei no jardim.
Saudades de nós
De sentir teus abraços,
Teus beijos,
Saudades de sentir
Ao teu lado.
Toda a intensidade da Lua
E em teus braços viajar,
Num sonho lindo
E  jamais acordar.


Van Zimerman/  10/03/2017

terça-feira, 7 de março de 2017

Saudades do Mar


Amanhece...
Nas velas do barco
Aconchegam-se as letras,
O vento escreve poemas.
Van Zimerman IWA
06/03/2017

quinta-feira, 2 de março de 2017

Círculos d’água


Diáfana saudade
Desliza entre  as pedras do rio
E busca incansável
Nos círculos  d’água,
Teu porto seguro.
Van Zimerman IWA
 01/03/2017

Acaricio sem pressa...


Dourados caminhos
Na palma da tua mão
Conduzem meus sonhos,
Desenhando
Com o toque macio dos teus lábios,
Intensa  sintonia,
Que em tons azul do teu céu
Tinge meu dia...

Van Zimerman 
02/03/2017