terça-feira, 20 de junho de 2017

Beija-me com a cálida suavidade da despedida do Outono...

No encanto e na solidão
Desta madrugada tecida
Com nuances de chuva,
Beija-me com a intensidade
E sensações da mudança  de estação
Da despedida do Outono,
Do toque frio e sutil da chegada do Inverno...
Emocionada, empresto do teu olhar
Os reflexos das folhas do Plátano, e
As cores do arco-íris
E assim, os tons em ondas de energia
Diluem-se em gotas de tintas
Envolvem-me, aquecem-me
Com uma cálida suavidade...
Em sonhos, sinto a  lembrança
Da magia do teu beijo,
Suave, sensual e encantado
A acariciar meus lábios, sem pressa,
Sem despedidas,
Enquanto, na lareira as labaredas
Aos poucos, diminuem o misterioso
Bailado de luz e vida, e adormecem
Em silêncio, juntinhos admiramos
O Antigo Ritual dos Elementais do Fogo...
Enquanto, em nossa xícara,
Algumas gotinhas de café deslizam
E acomodam-se no pires,
A madrugada fria, mas repleta do calor
Dos nossos lábios e abraços
Despede-se e transmuta-se
Em um poema que cintila
Em versos, em emoção, imagens e aromas
Emolduradas de incenso de pétalas de rosa
Para o meu amor...
Van Zimerman, IWA/ em 21/06/2017
***O Inverno 2017 começou às 01h24, 21 de junho.