sábado, 5 de dezembro de 2015

Amor tão distante


No silêncio da madrugada
A saudade fragmenta-se
E o Amor tão distante,
Intocável e impossível
Sem palavras, adormece
Para despertar intenso,
Suavizando a dor e a ausência,
Com as cores do amanhecer.

Van Zimerman




"Tristesse"  Chopin