sexta-feira, 13 de novembro de 2015

No deslizar das lágrimas



Lua ausente,

Presente em meu olhar

O teu rosto, e por segundos
O espelho reflete tua presença...
Rotina que silencia a mente,
Mas, não silencia o coração:
No deslizar das lágrimas
Desmancham-se letras,
Misturam-se cores
Flutuam reticências
Que acariciam tua ausência...

Van Zimerman
13/11/2015