sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Saudade tecida em linho


Num mágico bailar,
Entre o amor e a sensualidade
As lembranças brincam
De esconde-esconde
Nas dobras da manga da tua camisa,
E a Saudade tecida em linho
Refugia-se no colarinho,
Ainda com teu perfume...
Van Zimerman
06/11/2015