terça-feira, 17 de maio de 2016

InQUiETUDe



Na sala escura
Baila sozinha, a chama da vela...
Tênue inquietude,
Solidão que busca entender o amor
E por que ele acontece?
Tênue inquietude,
Diáfano coração apaixonado, que se deixa levar
Feito barco a vela, a deriva,
Num mar de emoções tecidas
Com amor e carinho,  pincelando
Com o toque do vento
Um encantado arco-íris,
Que cintila em meu olhar, em teu olhar
Quando sonho contigo,
Intensa inquietude.
Van Zimerman 
 17/05/2016