segunda-feira, 17 de abril de 2017

SEMENTES DE AMOR...


O deslizar das tuas mãos
Em meu corpo nos ilumina,
Aproximando nossos caminhos,
E as linhas do  destino  entrelaçam
Nossos traços e perfumes
Num momento único,  só nosso...
As sementes desse amor liberadas
Em abraços, beijos e  carícias
Germinam  e assim nosso amor
Renasce de seculares lembranças
Em tons suaves de rosa e azul,
Lembram nuvens que envolvem,
Sem pressa, mais um fim de tarde.

O deslizar das tuas mãos
Em meu rosto desenha
Gotinhas d'água  em meu corpo,
As sementes de amor
Germinam, feito um encantado
E eterno  arco - íris
Que cintila em nosso olhar,
Enquanto sussuras ao meu ouvido:
“Te amo, amo, amo, amo...”
Van Zimerman, IWA
 15/04/2017