segunda-feira, 14 de março de 2016

Doces Momentos...




Escapa entre os dedos
As sementes do dente-de-leão,
Que em companhia do vento,
Dispersam-se corajosas e alegres...
Escapa entre os dedos
Teu perfume e,
Teus cabelos em desalinho
Alinha-se entre os dedos
As linhas do Destino,
Tecendo sonhos,
Feito Pitonisa envolta em brumas,
Buscando na solidão das horas
A lembrança da tua voz,
As carícias do teu sorriso,
Escapa entre os dedos
As gotas d’água, breves espelhos,
Que refletem
A libélula na grade de ferro,
Que, por poucos segundos, quase toquei...
Permanece entre os dedos,
A imagem do teu rosto, sons e aromas
De um amor encantado...
Retenho entre os dedos
Cada momento de tua surreal presença
A essência de nossas vidas
Repleta de cores em poesias...
Foto e poema: Van Zimerman 
 12/03/2016