quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Uma Ponte e Sonhos...




Fim de tarde,
Na antiga ponte
Caminho devagar,
Pisando, com cuidado
Em cada tábua de madeira,
Como, se papiros fossem.
Sinto a presença do vento,
A balançar a ponte...
Não tenho pressa em atravessá-la,
Pois, espero e sonho
Encontrar-te no final...



Foto e poema: Van Zimerman