terça-feira, 13 de maio de 2014

ESCADAS


    Os degraus da escada que levavam ao sótão estavam acostumados com seus passos. Presença constante que se  percebia na  madeira gasta...

    Sempre que subia as escadas, parava no sétimo degrau e arrumava a moldura de um  do quadros que insistia em ficar torto. Olhava à pintura, uma cópia  bem preservada do “Filósofo Meditando” de Rembrandt. Por alguns minutos  imaginava como seria fazer parte da cena, sentir a claridade da janela,  o calor da lareira e  talvez,  subir a misteriosa escada espiral...
 
Vanice Zimerman Ferreira
           26/09/2011
 

- Inspirado no quadro de  Rembrandt  "Philosopher in meditation" (1632).