sábado, 3 de maio de 2014

BARCO DE PAPEL


B elo e frágil!
A navegar  também em meus sonhos...
R uas, lagos e fontes são seus mares.
C om chuva ou sol pouco importa.
O bservo o barco se afastando,

D evagar, depois depressa...
E nquanto folhas secas acenam.

P étálas de flores coloridas, trazidas pelo vento lhe fazem companhia...
A lgumas descansam em suas escotilhas, desenhadas com lápis azul.
P enso na folha de papel que se desmancha, na passagem do tempo...
E moção e magia nas viagens do
L indo e corajoso barco de papel...


 
Vanice Zimerman Ferreira