quinta-feira, 7 de setembro de 2017

O Lago Azul


Enquanto  o fim de tarde
Beija  e banha-se no lago,
O reflexo do azul do céu,
Quase, imóvel
Espera tua presença,
E dos versos que flutuam,
Tênue poema escrito
Nos círculos d’água
Ciclos de vida
Que se transmutam
Em um poema de amor
Ao tocares com tuas mãos, o  lago.
Vanice Zimerman IWA
 26/08/2017