sábado, 4 de junho de 2016

MORANGOS RECÉM-COLHIDOS








As mãos que colheram morangos
Permanecem  aquareladas
Em seculares lembranças
Em nosso olhar...
As mãos que colheram morangos
Encontraram as minhas mãos,
Entre poemas,  telas e saudade.
As mãos que doces morangos colheram
São as mesmas que em sonhos
Acariciam meus cabelos,
E nas frias noites outonais
Envolvem minhas mãos
Com um suave aroma
De morangos recém-colhidos,
Em um longínquo e encantado
Fim de tarde...
Van Zimerman 
04/06/2016