quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

NÓS


Da janela, admiro  a Lua
A brincar de esconde-esconde,
E o meu  amor tão distante...
O pensamento aquieta-se
Sinto frio,
A saudade  cobre-me
Com rendas  da tua  poesia,
Enquanto deixo-me adormecer
Em teus braços, tecidos
Pelas lembranças da tua voz...
Van Zimerman
24/02/2016