quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

A DANÇA DAS FOLHAS


Quase invisíveis,
As folhas do Plátano
Ainda tigem as calçadas,
E acariciam com um  vento
Do último outono,
O meu rosto
E os diáfanos poemas repletos
Dos traços Da tua ausência.
Vanice Zimerman
06/12/2016