sábado, 2 de janeiro de 2016

RISCA DE GIZ




Nas linhas do teu terno
O tempo desliza, liberta perfumes
E lembranças...
Acaricio os contornos invisíveis do teu corpo,
Enquanto a Saudade,
Com as linhas do teu terno, risca, rabisca.
Ah, meu Amor espero tua volta...
Van Zimerman
02//1/2016